Relação entre o modo de masturbação da mulher e a atividade do coito por um orgasmo

Título: Relação entre o modo de masturbação da mulher e a atividade do coito por um orgasmo
Autor(es): O. M. Rodrigues Jr.
Ano: 1992
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 3
Número: 1
Páginas: 126-127
Tipo de Artigo: Resumo Comentado
ISSN: 0103-6122
Língua: Portuguese

Resumo: A fim de determinar as relações existentes entre as condutas masturbatórias e coitais, 117 mulheres voluntárias da classe média foram classificadas, segundo três estilos de condutas masturbatórias: diretas (manipulação digital direta do clitóris ou com uso de vibra- dor), indiretas (todos os outros métodos não definidos como diretos) e não masturbadoras. A classificação foi realizada através de um questionário e os resultados obtidos, através de um processo como este, muitas vezes imperfeito e gerador de constrangimentos podem ser controversos. Sabemos da possível relação entre as capacidades orgásmicas masturbatórias e coitais. Ela representa o fundamento do tratamento de escolha de mulheres sofrendo de anorgasmia primária geral. A estratégia terapêutica computa um ensino de técnicas masturbatórias (vide programa de LoPiccollo) utilizando a estimulação clitoridiana direta. A maneira que a mulher aprende intimamente a se masturbar por uma estimulação direta ou indireta de seu clitóris pode ter uma influência sobre sua capacidade orgásmica coital ulterior. (resumo indisponível, trecho do artigo).

Entrar