Sexologia e adolescência

Título: Sexologia e adolescência
Autor(es): G. D. B. Balbino, R. G. Brasil, R. C. Furtado, F. C. Telles, K. P. Pockel, V. G. Flosi and S. A. Almeida
Ano: 1997
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 8
Número: 1
Páginas: 164-176
Tipo de Artigo: Trabalhos de Pesquisa
ISSN: 0103-6122
Língua: Portuguese

Resumo: Objetivos: Este trabalho é uma tentativa de realizar um levanta- mento analítico sobre as principais dúvidas de adolescentes do 2° grau, em relação a sexo, excluída a relação deste com a AIDS especificamente. Materiais e Métodos: Foram distribuídas, coletadas e analisadas 183 fichas de alunos de 1° e 2° colegial de uma escola da rede pública estadual, nas quais estes se identificavam apenas pela série, idade e sexo. Além disso, foi relatado nas fichas, para um estudo empírico analítico, as duas principais dúvidas dos alunos em relação a sexo. Resultados: Dos alunos que participaram do estudo, 61,2% eram do sexo feminino e 33,6% do sexo masculino. A idade mais frequente foi de 15 anos, tanto no sexo feminino quanto no masculino (35,7%; 47.8% respectivamente). 16,4% das fichas não continham perguntas, e das perguntas das fichas restantes 63,77% enquadravam-se nos quatro tópicos mais frequentes (Métodos anticoncepcionais, Tipos de relação sexual, Gravidez e D.S.T.). Discussão: Apesar do comportamento sexual dos adolescentes ser um assunto de considerável especulação, ainda é muito pouco estudado. Deve-se então pensar em novas alternativas para a educação sexual. ; Objectives: This work is an attempt to accomplish a survey about the main doubts from teenagers in the secondary school, in relation to sex, without the relationship between sex and AIDS, specifically. Material and methods: 183 students forms (secondary school) were distributed, taken back and analyzed in a public school. The only topics were: grade, age and sex (no identification). They had to write their two main doubts in relation to sex for an empiric analytical study. Results: Out of these students that took place in this study, 61,2% were feminine and 33,6% were masculine. The most frequent age was 15 years old, both feminine and masculine (35,7%o; 47,8%o respectively). There weren’t any questions in 16,4% of the forms. And about the 63.77% left were relate to these four main topics: Contraceptive methods, Types of intercourse, Pregnancy and Transmissible Sexual Diseases. Discussion: Although the sexual behavior of the teenagers is a matter of much speculation, it is still object of very little study. We should think about another alternatives for sexual education, then.

Entrar